Indycar: A emoção de uma relargada na penúltima volta!

October 26, 2015

Vinte e cinco de Outubro de 2015 recebeu a 4º etapa da IndyCar Series na Liga Sim Racing, uma das maiores ligas do mundo do simulador iRacing.com. Poccono International Raceway foi o palco das belas e sempre emocionantes disputas que permeiam esta categoria. Pocono é um autódromo com um formato triangular localizado no estado americano da Pensilvânia. Possui uma extensão de 2,5 milhas ou 4 km com inclinações de 14° na curva 1, 8° na curva 2 e 6° na curva 3.

 

A CORRIDA

 

Os pilotos da F1APS fizeram uma boa largada e junto com um grid que se respeitou nas primeiras voltas manteram suas posições. Característica marcante de Pocono Raceway as ultrapassagens eram constantes e cada volta podíamos contabilizar alterações em diversas posições. Adriano Pinheiro liderava a maior parte da prova até este momento e vinha como um dos favoritos a vitória nas 120 voltas previstas. Os pilotos da F1APS encontravam-se nas seguintes posições, ao término da volta 12: Nathan Ciarlo aparecia em 8º, José Pinho em 17º e Luis Zambelli em 18º.

 

Apresentando voltas regulares entre 42 e 43 segundos, o Dallara DW12 sofreu nessa pista com o desgaste de pneus. A pouca angulação das curvas de Pocono acabou por demandar muitos dos pneus elevando o desgaste e dificultando a previsão de estratégia das equipes. 26ºC de temperatura ambiente eram refletidas nos  40ºC de temperatura da pista. Tornou-se comum ver todos os pilotos parando para trocar pneus nas bandeiras amarelas que foram registradas no último domingo de Outubro.

 

A primeira bandeira amarela ocorreu na volta 15. Neste momento, poucos abandonos eram registrados, destaque para o grande piloto Djefferson Ramos que com problemas mecânicos teve que parar e acabou retornando para a prova 3 voltas atrás do líder. A segunda bandeira amarela ocorreu na 26º volta e novamente levou todos os pilotos para os boxes buscando a melhor estratégia.

 

Faltando 73 voltas para o final a corrida era ainda liderada por Adriano Pinheiro. Nathan Ciarlo seguia na 11º posição, Zambelli em 13º e José Pinho em 15º. Todos os pilotos brigavam insistentemente para colocar seus bólidos no Top 10 da Ianalyze IndyCar Series.

 

A volta 88 informava Gustavo Cavalcanti na liderança, Luis Zambelli na 12º colocação, José Pinho no 15º posto e, infelizmente, Nathan Ciarlo em 23º lugar com 4 voltas atrás do líder devido a problemas mecânicos abandonava a corrida. Ainda assim, sem dúvidas, os telecpectadores acompanhavam umas das melhores corridas da IndyCar do ano com pouquíssimas bandeiras amarelas.

 

A volta 97 da corrida foi palco de um fortíssimo acidente envolvendo o piloto da F1APS Luis Zambelli. O piloto Brasileiro/Canadense sofreu com os desgastes dos pneus e acabou atingindo o muro fortemente causando uma das últimas bandeiras amarelas da etapa. Felizmente, o piloto não sofreu nenhuma lesão séria e foi logo liberado pela equipe médica responsável pela competição. Neste momento, leia-se volta 97, José Pinho era o único piloto representando a F1APS na competição. Gustavo Cavalcanti liderava e comandou a relargada  na 100º volta da etapa.

 

O super campeão da IndyCar, Victor Del Porto, aparecia na 4º posição faltando 10 voltas para o final. Gustavo Cavalcanti era seguido por Márcio Costa na liderança garantindo uma dobradinha para a poderosa equipe Pro Drivers. José Pinho batalhava na 11º posição para garantir um top 10 para a F1APS. Porém, o que ninguém poderia prever aconteceu! Falntando 10 voltas para o final uma amarela indefiniu todo o grid  e adicionou um mistério a mais para a tão imprevissível prova de Pocono. Quem faria a melhor relargada? Quem garantiria a melhor posição? Quem tinha mais pneu para uma relargada beirando o final da prova? Continue lendo e curta como foram as últimas seis voltas da etapa em Pocono International Raceway!

 

O FINAL!

 

O Final poderia ser emocionante. Mas! Ele optou por ser bizarramente emocionante. Após a relargada na volta 115 uma bandeira amarela foi logo acionada. Deste modo, mais 4 voltas foram  regidas pelo Pace Car e a relargada aconteceu na 119º volta da corrda. José Pinho já se encontrava na 10º posição garantindo mais um Top 10 para a F1APS. Conseguiria “Zé Pinho” manter essa posição e garantir alguns pontos para a equipe? Quem iria vencer a corrida?

 

Após uma relargada emocionante, Gustavo Cavalcanti garantiu sem problemas a vitória após de 120 fantásticas voltas. Adriano Pinheiro que disputava a segunda colocação acabou sofrendo um toque e bateu ao final da última volta da corrida. O segundo posto ficou registrado para André Catermol seguido pelo velocíssimo Victor Del Porto.  Porém, Ele, O guerreiro solitário que brigou muito pelo Top 10 da corrida, José Pinho, brindou seus torcedores com uma incrível 8ª colocação após uma bela relargada. Nathan Ciarlo que conseguiu voltar para a corrida concluiu em 21º lugar e Zambelli que abandonou a prova garantiu a pontuação da 23º colocação. Ao final da prova da 4º etapa somente uma certeza pairava no ar: A IndyCar não foi feita para corações fracos!

Please reload

Matérias em destaque:

1ª Etapa MoT - Interlagos - Categoria B

June 23, 2015

1/2
Please reload

Matérias recentes:
Please reload

Arquivos:
Please reload

Redes Sociais:
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square