O mundo a 390 km/h.

October 19, 2015

A noite do último domingo, 18 de outubro de 2015, foi palco de uma corrida histórica. As 2.5 milhas do autódromo trioval de Daytona Speedway foram o palco da 4º etapa da IndyCar iAnalyze da Liga Sim Racing. A F1APS foi presença confirmada no evento que não acontecia desde 1959, última vez que a IndyCar teve Daytona em seu calendário.

 

Promessa de grandes emoções, nesta pista o carro Dallara DW12 atingiu a incrível marca dos 390 Km/h no vácuo do carro da frente, e “meros” 370 km/h nas curvas do trioval de Daytona Beach na Flórida, Estados Unidos.

 As voltas apresentaram média de 38 segundos, não, você não leu errado, 38 segundos  para cada lap de pouco mais de 4 km.

 

A CORRIDA

 

Os pilotos Nathan Ciarlo, Luis Zambelli e José Pinho fizeram grande largada que contou com 11 voltas em bandeira verde até o primeiro incidente que envolveu vários pilotos e deixou a corrida sob bandeira amarela pela primeira vez.

 

A segunda amarela veio na volta 21 e neste momento Nathan Ciarlo da F1APS já era o 2º colocado, Luis Zambelli vinha em uma incrível escalada largando de 29º e já aparecendo em 11º enquanto José Pinho valeu-se de uma grande estratégia, com o 2º melhor tempo nos boxes para na volta 29 assumir a liderança da prova. Liderança que só foi “cedida” para o companheiro de equipe Nathan Ciarlo. A F1APS liderou a prova mais rápida do ano até a metade da corrida, que na volta 41, contava novamente com José Pinho na liderança e Nathan Ciarlo disputando o segundo posto com G. Cavalcanti.

 

José Pinho, que vinha como líder absoluto, viu a sua melhor atuação na temporada desaparecer em uma fração de segundos na 3º bandeira amarela quando, por motivos de estratégia, solicitou a parada em bandeira verde e antes de entrar nos boxes, a bandeira amarela fechou os pits fazendo com que a comissão de prova aplicasse uma punição “Drop to the end” levando José Pinho a relargar na 17º posição.

 

Faltando 20 voltas para o final, a F1APS contava com Nathan Ciarlo na 2º colocação, Zambelli na 8º colocação e Pinho no 13º posto. Ao entrar na volta 70, a disputa pela vitória já era cogitada pela melhor estratégia e quem conseguisse fazer a mais rápida parada em verde sairia vencedor. Porém, a volta 72 decretou a 4º bandeira amarela da corrida e deixou tudo em suspenso. Teriam os pilotos combustível para chegar ao final da prova? Todos iriam parar para o reabastecimento final? Quem escreveria o nome na história em vencer a corrida mais rápida da IndyCar na LSR?

 

O FINAL

 

A Relargada marcou as últimas 5 voltas da competição.  Em uma relargada emocionante, os pilotos disputaram tudo o que puderam e o piloto Sérgio Rodrigues foi quem causou a quinta e última amarela da prova, faltando somente 3 voltas para o final.  

 

O Pace car decretou o final de uma grande prova no circuito de Daytona e Nathan Ciarlo, na sua melhor atuação até agora garantiu o quarto posto no grid. José Pinho cravou a 7º colocação e Luis Zambelli o 10º posto.

 

A F1APS, pela primeira vez, garantiu os seus 3 pilotos no top 10 (todos na volta do líder) e demostra mais uma vez sua constante evolução. Fruto de muito trabalho.  A velocidade é virtual, a amizade real!

 

 

 

Please reload

Matérias em destaque:

1ª Etapa MoT - Interlagos - Categoria B

June 23, 2015

1/2
Please reload

Matérias recentes:
Please reload

Arquivos:
Please reload

Redes Sociais:
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Velocidade virtual, amizade real!                                      Desenvolvido por F1APS - 2019                                Todos os direitos reservados para F1APS